• English
  • Português
  • Español
Crescimento com distribuição

Aumento e barateamento do crédito garante renda e trabalho para população rural

Os juros altos, a burocracia e o alto grau de exigência dificultavam tanto o acesso ao crédito que só havia dinheiro disponível para quem já tinha dinheiro, ou seja, para quem não precisava. Nos governos Lula e Dilma, a facilidade dos pequenos consumidores, microempresários e pequenos empreendedores para obter empréstimos nos bancos públicos também contribuiu para mudar a vida tanto no interior quanto na periferia das grandes cidades da Amazônia e do Nordeste.

A estratégia de facilitar o acesso ao crédito, ajudou a multiplicar os estabelecimentos comerciais, a aumentar a produção de alimentos produzidos da agricultura familiar e a ampliar as ofertas de serviços que antes eram quase inexistentes nas pequenas cidades.

E o crédito está chegando às populações mais humildes do Nordeste. Beneficiários do Bolsa Família representam 45% e 65% do total de clientes dos programas de microcrédito urbano e rural do Banco do Nordeste (BNB), respectivamente Crediamigo e Agroamigo. Somando os dois programas, o número de microempreendedores que também são beneficiários do Bolsa Família ultrapassa 1,1 milhão de pessoas.

(Saiba mais em Microeconomia)

Conheça histórias de sucesso dos programas Crediamigo e Agroamigo do Banco do Nordeste e entenda como o microcrédito está mudando a vida de famílias de pequenas cidades do interior

Crediamigo: 

Agroamigo: