• English
  • Português
  • Español

No início do segundo mandato do governo Lula, em 2007, o governo e as centrais sindicais se puseram de acordo em torno daquela que ficou conhecida como a Política de Valorização do Salário Mínimo: o SM seria reajustado a cada ano com base na variação do Produto Interno Bruto (PIB) do ano retrasado (no caso de 2014, se leva em conta o PIB de 2012), somada à inflação acumulada do ano anterior medida pelo Índice Nacional de Preços do Consumidor (INPC). No governo Dilma, em 2011, aprovada pelo Congresso Nacional, a política virou Lei n° 12.382, com vigência até 2015.

Português, Brasil

O aumento real de 72,75% do salário mínimo não só recompôs as perdas sofridas pelos trabalhadores durante a década perdida de 1980 e o período neoliberal dos anos 1990 – marcado por baixo crescimento e pelas privatizações –, como garantiu o maior poder de compra de sua história. Considerando a cesta básica mais cara em valores de janeiro deste ano (R$ 325,26), o trabalhador hoje tem um poder de compra equivalente a 2,21 cestas básicas – de longe, a melhor relação salário mínimo/cesta básica registrada nas médias anuais desde 1979.

Português, Brasil

Mesmo antes da promulgação da Lei de Acesso à Informação, os brasileiros já podiam acompanhar, via Portal da Transparência, todas as despesas realizadas pelo governo federal. Num único ano (2013), o portal, que é atualizado diariamente, recebeu 11 milhões de visitas.

Português, Brasil

Em dois anos, foram mais de 200 mil pedidos de acesso à informação. Desse total, cerca de 98% foram respondidos, e o tempo médio de resposta foi de apenas 13 dias. O comando central da lei é: “O acesso à informação é regra; o sigilo é a exceção”. O cidadão não precisa justificar a solicitação. Afinal, a informação pertence à sociedade e não ao Estado.

Português, Brasil

Em 2002, o crédito concedido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) patinava em torno de R$ 38 bilhões. Com Lula, ultrapassou a marca de R$ 168 bilhões. Com Dilma, subiu para R$ 190 bilhões. O BNDES vem desempenhando importante função na oferta dos recursos necessários para manter os investimentos produtivos da economia. Essa atitude mostrou-se especialmente importante a partir de 2008, com o agravamento da crise financeira internacional. Desde então, como nunca antes na história, o BNDES faz jus a cada letra de seu nome.

Português, Brasil

A Petrobras fechou 2013 com um lucro líquido de R$ 23,6 bilhões, registrando crescimento de 11% em relação ao ano anterior. No mesmo período, outras grandes petrolíferas viram sua lucratividade diminuir sensivelmente. O lucro da Exxon, por exemplo, caiu 16% entre 2013 e 2012; o da Chevron, 18,2%; e o da Shell, 35%. O resultado é ainda mais significativo quando se leva em conta o volume dos investimentos que a Petrobras está fazendo para a exploração do Pré-Sal e na construção das novas refinarias.

• A maior empresa do Brasil

 

Português, Brasil
Tema: 

Desembolsos do BNDES em 2012 e 2013

 

Português, Brasil

Português, Brasil

O aumento do número de servidores vem sendo feito de forma constante e responsável durante os governos petistas, sem afetar o equilíbrio fiscal do país. De acordo com levantamento realizado pelo IPEA, as despesas com pessoal ativo e inativo das três esferas do governo vêm se mantendo em patamares estáveis em relação ao PIB.

Despesas da União com Pessoal

Português, Brasil

Os bancos públicos vêm ganhando participação de mercado desde a crise financeira de 2008, quando os bancos privados se retraíram. E se tornaram ainda mais agressivos em 2012, atendendo a determinação da presidenta Dilma de cortar os juros para forçar a competição no mercado bancário. Por causa da agressividade dos bancos públicos nos últimos cinco anos, mais da metade do crédito existente hoje no país é de origem estatal.

Português, Brasil