• English
  • Português
  • Español
Crescimento com distribuição

Como a então secretária estadual de Minas e Energia, Dilma Rousseff, livrou o Rio Grande do Sul do racionamento de 2001

Ao assumir a secretaria de Minas e Energia, em 1999, no início do governo Olívio Dutra (PT), Dilma Rousseff tomou para si a tarefa de acabar com os apagões que atormentavam a população gaúcha. Até então, o Rio Grande do Sul cortava fornecimento de energia mesmo em condições de consumo normal.

Dilma reuniu as empresas públicas e privadas do setor para definir os investimentos necessários em infraestrutura energética, incluindo novos projetos em transmissão, geração e distribuição. Resultado: o Rio Grande do Sul escapou do Apagão de 2001, imposto e provocado pelo governo Fernando Henrique, e até hoje a capacidade de atendimento supera o pico de consumo de energia do estado.

O sucesso de Dilma na luta contra o Apagão gaúcho levou o então presidente Lula e nomeá-la ministra de Minas e Energia, cargo que deixou para ocupar a Casa Civil da Presidência da República, de onde sairia para disputar e vencer a eleição de 2010, garantindo segurança energética ao Brasil e aos brasileiros.