• English
  • Português
  • Español

Bolsa Família

Imagem topo: 

"O Bolsa Família é o maior e mais eficiente programa de transferência de renda do mundo. Ele serve tanto para diminuir a miséria, quanto para ativar a economia e o consumo popular. É um instrumento contra a fome e, ao mesmo tempo, a favor da educação e da saúde. Não é um gasto, mas um investimento na qualidade de vida do nosso povo ".

 

Português, Brasil

Com Lula e Dilma, mais de 8,1 milhões de crianças e adolescentes saíram da pobreza extrema. Com o Bolsa Família e o Brasil sem Miséria, a quantidade de crianças e adolescentes com menos de 13 anos pobres e em condições de extrema pobreza caiu de 2,4 milhões, em 2004, para pouco mais de 390 mil, em 2015.

 
 
Português, Brasil

Uma das faces mais cruéis da miséria: 42% dos brasileiros que viviam na extrema pobreza tinham menos de 15 anos de idade. Para atender à parcela mais vulnerável desse grupo – as crianças de 0 a 6 anos – o governo Dilma implantou o Brasil Carinhoso. Com o programa, mais de 8,1 milhões de crianças e adolescentes foram tirados da miséria. Até 2015, cerca de 756 mil crianças beneficiadas frequentavam creches todos os dias. A distribuição gratuita de vitamina A e sulfato ferroso previnia males que prejudicam o desenvolvimento infantil.

Português, Brasil

Com Dilma, a política de transferência de renda iniciada por Lula teve dois grandes aprofundamentos, para cumprir a meta de erradicação da extrema pobreza, com a incorporação de ações de inclusão produtiva e acesso a serviços públicos: o Brasil Sem Miséria e o Brasil Carinhoso.

Brasil sem Miséria garantia mais recursos para quem mais precisava e fortaleceu a inclusão produtiva

Português, Brasil

Esqueça o tal "efeito preguiça" do Bolsa Família, tão apregoado pelos preconceituosos. Ele nunca existiu. Nada menos que 70% dos beneficiários adultos estiveram no mercado de trabalho durante os governos progressitas. Além disso, 1,7 milhão de famílias deixaram voluntariamente o programa e 1 milhão não se recadastraram (provavelmente porque melhoraram de vida). A verdade é que nenhum beneficiário está com a vida ganha: até 2015, cada família recebia, em média, R$ 164,86 por mês.

Português, Brasil

Graças a Lula e Dilma, o Brasil viveu um processo de inclusão sem precedentes na história. Com o Bolsa Família, 36 milhões de brasileiros saíram da extrema pobreza. O país passou a ser mais desenvolvido e menos desigual, muito diferente do Brasil atual, pós-golpe de 2016, e de anos atrás, quando milhões de brasileiros não tinham o que comer e as crianças pobres eram obrigadas a abandonar a escola para ajudar os pais. Sem estudo, essas crianças cresciam pobres e tinham filhos que também cresciam sem futuro.

Português, Brasil