• English
  • Português
  • Español
O povo em primeiro lugar

A hora e a vez das mulheres

 

Revolução feminina

Um dos muitos mitos derrubados pelos dez anos de Bolsa Família foi o de que o benefício estimularia as mulheres a terem mais filhos. Pelo contrário: aumentou o número de beneficiárias que utilizam métodos anticoncepcionais. Entre 2000 e 2010, a taxa de fecundidade das mulheres caiu em todas as classes sociais, mas o grupo de mulheres mais pobres apresentou recuo de 30% no número médio de filhos, enquanto a média nacional foi de 20,17%.

O acesso regular à renda contribuiu para o enfrentamento da histórica submissão aos maridos. Estudos acadêmicos apontam três impactos principais do programa de transferência de renda sobre a condição social das mulheres: aumento do poder de compra, afirmação de autoridade no espaço doméstico e a percepção de ser, enfim, uma cidadã brasileira.