• English
  • Português
  • Español
Crescimento com distribuição

Incentivo à produção nacional

 

Área segurada poderá passar de 10 milhões de hectares

Um dos destaques do Plano Safra 2014/2015 é a destinação de R$ 700 milhões para subvenção ao Prêmio do Seguro Rural. Mesmo valor da safra anterior e suficiente para alcançar cerca de 10 milhões de hectares e mais de 80 mil produtores.

R$ 3,5 bilhões para expansão da infraestrutura de armazenagem

Para garantir o crescimento da safra, o Plano prioriza também os investimentos em infraestrutura de armazenagem, por meio do recém criado Programa para Ampliação e Construção de Armazéns (PCA). São R$ 3,5 bilhões em crédito, disponíveis para a expansão da capacidade de armazenagem nas fazendas. O PCA também permitirá o financiamento de unidades armazenadoras em áreas urbanas, quando isso facilitar a logística e o transporte de carga.

As condições de financiamento são especiais:

Financiamento de 100% do projeto
Taxas de juro de 3,5%
Prazo de reembolso de até 15 anos
3 anos de carência

Recursos recordes para o médio produtor rural

O médio produtor rural é especialmente beneficiado no Plano Safra 2014/2015. A oferta de recursos para investimento, custeio e comercialização aumentou 26,5% em relação à ao plano anterior, ficando agora em R$ 16,7 bilhões. As principais fontes desses recursos são o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a poupança rural do Banco do Brasil e os Fundos Constitucionais de Financiamento.

Apoio à comercialização

Entre as ações de estímulo ao agronegócio brasileiro estão também as de apoio à comercialização, como a definição, pelo Governo Federal, de preços mínimos em operações de compra, equalização de preços ou de financiamento. A Aquisição pelo Governo Federal (AGF) é outro instrumento que permite garantir o preço mínimo ao produtor ou à cooperativa, por meio da compra governamental direta, desde que os produtos estejam devidamente armazenados em locais cadastrados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Essas compras passam a compor o estoque público.

• Investimentos em rodovias, ferrovias e portos revolucionam escoamento da produção

Há ainda os contratos de opção de venda – títulos ofertados em leilões pelo Governo Federal a produtores rurais e cooperativas, por um preço determinado, com data de exercício futuro. O contrato de opção assegura o direito de entregar ao Governo a quantidade de produtos vinculada à operação, no seu vencimento, desde que atendidas as especificações definidas no contrato. Esse tipo de ação tem o potencial de indicar aos agentes do mercado a expectativa governamental de preços futuros, além de representar um seguro de preço para produtores e cooperativas.

• Conheça estas e outras ações de apoio à comercialização do governo federal